Terça-feira, 03.11.09

Biblioteca Digital Mundial

A Biblioteca Digital Mundial disponibiliza na Internet, gratuitamente e em formato multilingue, importantes fontes provenientes de países e culturas de todo o mundo.
Os principais objectivos da Biblioteca Digital Mundial são: Promover a compreensão internacional e intercultural; Expandir o volume e a variedade de conteúdo cultural na Internet; Fornecer recursos para educadores, académicos e público em geral; Desenvolver capacidades em instituições parceiras, a fim de reduzir a lacuna digital dentro dos e entre os países.

 



publicado por Carlos Palmeiro às 20:04 | ligação ao artigo / link to the article | comentar / comment | partilhar / share

Terça-feira, 06.10.09

«O fado, caso a sua candidatura a Património Imaterial da Humanidade seja aceite, irá juntar-se a 76 práticas e tradições distinguidas na semana passada pela UNESCO, entre as quais o tango.

Manuel Maria Carrilho, o embaixador de Portugal junto da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), anunciou segunda-feira a apresentação da candidatura do fado a Património Imaterial da Humanidade no início de 2010.
Esse património, nalguns casos ameaçado de degradação ou desaparecimento, inclui práticas, conhecimentos e usos reconhecidos por grupos ou comunidades como parte do seu património.
Manifesta-se, por exemplo, nas tradições e expressões orais, incluindo a língua, o artesanato tradicional, as artes do espectáculo, as práticas sociais, rituais e actos festivos, conhecimentos e usos relacionados com a natureza e o universo.
O Património Imaterial da Humanidade (PIH) tornou-se uma das prioridades da UNESCO com a aprovação, em Outubro de 2003, de uma convenção para a sua salvaguarda que entrou em vigor a 20 de Abril de 2006.
Em Junho desse ano foi designada uma comissão intergovernamental de 18 membros destinada a examinar, de dois em dois anos, os pedidos de inscrição na lista representativa do PIH e noutra reservado aos elementos que carecem de salvaguarda urgente.
As 76 novas inscrições na lista do Património Imaterial da Humanidade decididas na semana passada por aquela comissão em Abu Dhabi juntam-se a dezenas de outras decididas anteriormente, como o carnaval de Oruro, na Bolívia, os desenhos na areia de Vanuatu, o teatro Nogaku, do Japão, ou o património oral do Guélédé (Benim, Nigéria e Togo).»
Informação Jornal i

tópicos / topics: , ,

publicado por Carlos Palmeiro às 08:05 | ligação ao artigo / link to the article | comentar / comment | partilhar / share

Domingo, 06.09.09

Céu estrelado (fonte: http://scienceblogs.com/strangerfruit/flagstaffsky_usno1.jpg)

Céu estrelado (fonte: http://scienceblogs.com/strangerfruit/flagstaffsky_usno1.jpg)

Em 2007 a noite escura e estrelada tornava-se Património da Humanidade, por decisão da UNESCO. Iniciava-se então o combate contra a crescente iluminação artificial instalada de forma ineficaz que, juntamente com as emissões de gases para a atmosfera, nos rouba a luz do céu impedindo-nos de nos deslumbrarmos com a obscuridade estrelada do universo exterior.
A UNESCO proclama que é preciso preservar um dos nossos bens mais universais para as gerações futuras, o céu escuro e estrelado. De facto, quantas crianças, nascidas e criadas nas grandes cidades, não fazem a menor ideia de onde está Vénus, a Via Láctea, a Ursa Maior ou Menor, nem experimentaram a sensação extraordinária de se deitarem na relva a olhar para o cenário que se estende por cima. Da constatação de tudo isto nasce a Declaração da Defesa do Céu Nocturno e do Direito à Luz das Estrelas (leia na íntegra, em castelhano, a declaração disponível em http://www.starlight2007.net/pdf/declaraciondtarlightes.pdf).
Devido à iluminação pública massiva, aplicada maioritariamente de forma desregrada e tecnicamente ineficiente, a nossa vista celestial está em extinção (sobretudo nos países desenvolvidos, ditos ocidentais) e a UNESCO, através da homologação de Parques Naturais de Luz (Starlight Reserves), locais espalhados pelo planeta em que as condições naturais tornam possível uma vista incomparável do céu, permitindo um turismo controlado, propõe-se a ajudar os humanos a conhecer e a valorizar céu como património. A reserva é um local onde existe um compromisso de defender a qualidade do céu nocturno e onde o acesso à luz das estrelas tenha sido estabelecido. A sua principal função será a de preservar a qualidade do céu nocturno, e respectivos valores, sejam eles culturais, científicos, astronómicos, naturais, ou relacionados com a paisagem.
Coruche pela sua proximidade geográfica à maior cidade portuguesa talvez não possua argumentos naturais suficientes para ambicionar estabelecer no seu território uma reserva de céu nocturno, todavia, num contexto mais vasto de território, por exemplo a delimitação do Vale do Sorraia (concelhos de Coruche, Mora, Avis, Ponte de Sor, …), poderá certamente ambicionar a tal (sobretudo devido à baixa densidade de localidades emissoras de luz artificial para a atmosfera a Este do concelho de Coruche), e se a esta ambição juntarmos a floresta de montado, seria um desafio interessante a criação da primeira floresta Dark Sky Reserve (reserva de céu escuro) da Europa. Fica a proposta.

Informações adicionais em (em inglês e castelhano):

http://www.starlight2007.net e http://www.darkskiesawareness.org

 

Publicado pelo autor do blogue na edição de Julho de 2009 do O Jornal de Coruche


tópicos / topics: , ,

publicado por Carlos Palmeiro às 20:22 | ligação ao artigo / link to the article | comentar / comment | partilhar / share

artigos recentes / recents articles

Ferramentas: Biblioteca D...

Informação: Práticas e Tr...

Património: A luz das est...

tópicos / topics

açores(4)

aeroporto(3)

áfrica(4)

alentejo(24)

algarve(9)

alpinismo(4)

ambiente(11)

arquitectura(3)

arte(7)

artes plásticas(3)

aventura(6)

aves(3)

aviação(8)

biodiversidade(6)

birdwatching(3)

btt(7)

ciência(5)

cinema(10)

clima(7)

comboio(3)

concurso(3)

conferência(20)

congresso(6)

cop-15(3)

copenhaga(3)

corrida(3)

coruche(18)

crónica de viagem(5)

cultura(3)

desenvolvimento local(5)

desenvolvimento sustentável(6)

design(3)

documentário(3)

douro(3)

economia(6)

ecoturismo(3)

educação(5)

empreendedorismo(4)

ensino(3)

ensino superior(4)

estocolmo(3)

europa(8)

evento(58)

eventos(3)

évora(6)

expedições(3)

exposição(11)

feira(4)

feiras(5)

ferramentas(4)

festivais(7)

festival(8)

finlândia(3)

floresta(4)

formação(5)

fotografia(14)

futuro(5)

gastronomia(24)

guias(3)

helsínquia(3)

hotelaria(5)

informação(59)

inovação(3)

investigação(3)

istambul(3)

jazz(4)

joão garcia(3)

lisboa(27)

madeira(5)

marketing(4)

marrocos(4)

mundo(9)

museu(5)

música(8)

natureza(5)

nomad(4)

notícia(4)

omt(4)

opinião(4)

património(14)

planeta(4)

porto(4)

portugal(24)

projecto(6)

proposta(7)

quercus(4)

ryanair(4)

seminário(7)

solidariedade(4)

sustentabilidade(11)

teatro(4)

turismo(43)

turismo de portugal(6)

turismo social(5)

turismo sustentável(4)

universidade(5)

viagens(26)

viajante(4)

viajantes(6)

vídeo(20)

todas as tags

arquivo / file

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

comentários recentes / recent comments
Legal, já chegaram à metade do caminho em 3 meses
Infelizmente todos os rios de Portugal se estão...
Fantastico, Adorei
Olá, estou a estudar Português e eu aconteceram em...
Já conhece as 12 Aldeias Históricas de Portugal? N...
Que poster mais feio!
Olá Paula... obrigado... espero que continues a vi...
Sim, parece-me muito útil, considerando a lógica a...
Isso é útil!
Viva colega universitário.Quero desde já, dar os p...
ligações / links